Livro Carreira Saudável por Rebeca Toyama

Livro Carreira Saudável

Os 5 erros mais comuns de um mentor

Matéria escrita por: Rebeca Toyama

No Brasil, o mercado de mentoria de carreira e negócios tem crescido significativamente nos últimos anos, impulsionado pela busca por desenvolvimento profissional e pessoal. Empresas de diversos setores estão reconhecendo os benefícios da mentoria para o crescimento de seus colaboradores e para a melhoria do desempenho organizacional.

Uma das principais tendências é o aumento da procura por mentoria executiva, na qual profissionais experientes oferecem orientação e aconselhamento para líderes em ascensão. Essa modalidade de mentoria é valorizada por proporcionar insights valiosos, ajudar na tomada de decisões estratégicas e no desenvolvimento de habilidades de liderança.

Além disso, a mentoria empresarial também está em alta, com empresas contratando mentores externos para auxiliar no desenvolvimento de equipes, principalmente em áreas como vendas, gestão de projetos e inovação.

No entanto, apesar do crescimento, o mercado de mentoria no Brasil ainda enfrenta desafios, como a falta de profissionalização e padronização dos serviços oferecidos, o que pode impactar a qualidade e a eficácia da mentoria.

Esses são os cinco erros mais comuns que um mentor informal pode cometer:
  1. Falta de estrutura e foco: Um mentor informal pode não ter um plano ou estrutura clara para as sessões de mentoria, o que pode resultar em conversas desorganizadas e sem foco. Isso pode levar a uma falta de progresso tangível por parte do mentorado e causar frustração.
  2. Vieses inconscientes: Mentores informais podem inadvertidamente permitir que seus próprios preconceitos e experiências pessoais influenciem seus conselhos e orientações. Isso pode limitar as oportunidades de crescimento e desenvolvimento do mentorado, ao invés de promovê-las.
  3. Falta de comprometimento: Um mentor informal pode não estar totalmente comprometido com o processo de mentoria, o que pode resultar em falta de disponibilidade, acompanhamento inconsistente ou até mesmo abandono da mentoria. Isso pode deixar o mentorado sem orientação e apoio necessários.
  4. Aconselhamento inadequado: Sem formação adequada, um mentor informal pode fornecer conselhos ou orientações inadequadas, baseadas em experiências pessoais limitadas ou informações desatualizadas. Isso pode levar o mentorado a tomar decisões prejudiciais ou seguir um caminho que não seja o mais adequado para sua carreira ou desenvolvimento pessoal.
  5. Falta de avaliação e feedback: Um mentor informal pode não ter o hábito de fornecer feedback construtivo ou realizar avaliações periódicas do progresso do mentorado. Isso pode resultar em falta de clareza sobre o desempenho do mentorado e áreas que precisam de melhoria.

Esses erros podem impactar negativamente o mentorado, resultando em falta de progresso, desenvolvimento limitado, decisões ineficientes e falta de confiança na mentoria. Portanto, é importante que os mentores busquem constantemente melhorar suas habilidades e buscar orientação profissional quando necessário.

Não basta experiência e boa vontade, é preciso capacitação

Nesses casos, uma formação profissionalizante pode solucionar esses erros e oferecer ferramentas para uma orientação eficaz e de qualidade para seus mentorados.

Veja alguns benefícios:

  1. Aumento da eficácia: Uma formação adequada capacita os mentores a desenvolver habilidades essenciais, como escuta ativa, comunicação eficaz e resolução de problemas, tornando-os mais eficazes em orientar e apoiar o mentorado.
  2. Melhoria da qualidade da mentoria: Mentores bem treinados são capazes de oferecer orientação mais precisa, baseada em princípios sólidos e melhores práticas. Isso resulta em um maior impacto positivo na carreira e no desenvolvimento pessoal dos mentorados.
  3. Desenvolvimento de relacionamentos mais sólidos: A formação profissional ensina os mentores a construir relacionamentos de confiança com seus mentorados, o que é essencial para uma mentoria eficaz. Isso leva a uma colaboração mais forte e resultados mais positivos.
  4. Maior retenção de talentos: Organizações que investem em formação de mentores demonstram um compromisso com o desenvolvimento profissional de seus colaboradores. Isso pode levar a uma maior retenção de talentos, pois os colaboradores se sentem valorizados e apoiados em seu crescimento.
  5. Promoção de uma cultura de aprendizado: Uma formação profissionalizante de mentores ajuda a promover uma cultura de aprendizado contínuo na organização. Os mentores capacitados são mais propensos a incentivar o desenvolvimento de habilidades e o crescimento profissional entre seus colegas e subordinados.

Em resumo, uma formação profissionalizante de mentores não apenas ajuda a evitar erros comuns, mas também melhora a qualidade da mentoria, fortalece os relacionamentos e contribui para o desenvolvimento profissional e organizacional.

Por Rebeca Toyama MSc, fundadora da Academia ACI e porta-voz da ODS 8 no Liderança de ImPacto do Pacto Global da ONU, atua como mentora de carreira e palestrante sobre temas relacionados à liderança e saúde mental. Administradora e mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP

5 erros mentores
0 IMG_1756
ACI e Lar Sírio
Livro Carreira Saudável 05

Aulas Gratuitas

Comece sua jornada agora mesmo com nossos conteúdos sem custo!